A tendência do luxo sustentável e descomplicado chega a spas e hotéis

POR GLAUCO JUNQUEIRA


Mantendo a identidade da região onde se insere, o Six Senses Douro Valley oferece a mais inovadora experiência de spa e de vinhos do Douro



O Six Senses fez da sustentabilidade e do wellness suas 
prioridades  (Foto: Divulgação)

E aí, beleza?

É certo que a tendência do luxo sustentável e descomplicado chegou também aos spas e hotéis – até então considerados “boutiques” – e quase inacessíveis à grande maioria do público.


Não resta dúvidas de que o bem-estar é, hoje, o novo statement de cuidados pessoais e decreta o fim a uma era de pretenciosismo, dos hotéis de superluxo e mega exclusivos – até um tanto obsoletos, pelo tipo de oferta que se propunham a oferecer até agora. Uma geração nômade chic surge para desfrutar de experiências sensoriais como um bem imaterial. 

O sentir-se em casa é o lema desses novos spots que surgem mundo afora.

Agora, numa tentativa de maior inclusão, de imersão na natureza local e de iniciativas de sustentabilidade, torna-se cada mais latente a profusão de experiências voltadas ao wellness. 

Já falamos aqui de um retiro na Comporta, em meio ao Alentejo, e, hoje, outra região de Portugal se destaca pelos seus spas incríveis, com tratamentos holísticos e vinoterápicos.

Fazendo jus a esse novo momento, é no coração da região do Douro, em Portugal, que surge esse eldorado secreto, banhado pelas águas do icônico rio, que permeia a mais antiga região produtora de vinhos do mundo. 

O Six Senses Douro Valleyestá situado na margem sul do Douro – entre vinhas centenárias e uma vista magnífica do rio e das montanhas, numa região classificada, desde 2001, pela Unesco, como Patrimônio Mundial. 

A 125 km do Aeroporto Internacional do Porto, a propriedade de oito hectares é composta por 57 alojamentos, pelo restaurante Vale de Abraão – contendo três ambientes diferentes: Open Kitchen, Terraço e Dining Room –, por uma Wine Library e por um revitalizante Spa Six Senses, que ocupa 2.200 m2.


A piscina interna do spa, com vista do Douro (Foto:Divulgação)

O Spa Six Senses


É nesse empreendimento hoteleiro despojado, autêntico nos detalhes e totalmente integrado com a natureza, que fica um dos melhores spas do mundo.

Uma experiência num spa Six Senses é verdadeiramente um “despertar dos sentidos”. 

A marca fez da sustentabilidade e do wellness suas prioridades e implementa, em todos hotéis e spas do grupo – das Maldivas a Omã, do Vietnã a Portugal, da Tailândia a Bali, até o novíssimo hotel na Turquia –, o viés do bem-estar e do luxo orgânico, suas assinaturas.


Os tratamentos desse spa no Six Senses, bem como programas de vários dias, fazem parte de menu de terapias completo e orientado para a essência do cliente. Existe uma vasta oferta de tratamentos de inspiração local, que têm, como base, citrinos e uvas da região. 

Os materiais utilizados são amigos do ambiente: proporcionam, assim, uma fusão perfeita entre a natureza, as tradições portuguesas e os elementos água, pedra e madeira.


Sementes de uva e óleos essenciais são utilizados nas massagens 
de assinatura do spa (Foto: Divulgação)

Com qualquer massagem de assinatura, ficará muito bem servido. Vale a pena experimentar a Holistic (60 min. / 120 euros), uma massagem holística completa, projetada para evocar um relaxamento profundo. 

Tem início com uma suave esfoliação corporal, com sementes de uva e óleos essenciais. Em seguida, uma massagem profunda à base de óleos naturais, que alivia a tensão muscular e desperta os sentidos. 

Segue-se com uma massagem estimulante, que usa óleos reafirmantes e tonificantes, para reduzir a aparência de tom de pele irregular e de retenção de líquidos. 

Continua com uma revigorante massagem na parte superior do corpo, para aliviar a tensão muscular, e termina com uma hidratação corporal, passando por um tratamento de rosto.


Além das 10 salas de tratamento, o spa é equipado com uma piscina interna aquecida, com uma piscina externa com borda infinita – e uma vista de tirar o fôlego do Douro –, com várias saunas (seca e a vapor aromatizadas), além de uma sauna infravermelha – para recuperação muscular – e uma sala de fitness totalmente equipada, incluindo um espaço dedicado ao Aerial Yoga.


A imponente casa senhorial foi convertida em hotel em 2007 
(Foto: Divulgação)

O Hotel


O complexo dispõe de um jardim orgânico, de plantas e ervas aromáticas, que fornece os ingredientes principais que são utilizados nos tratamentos de spa. 

Entre as experiências disponibilizadas pelo hotel, os passeios nas vinhas, as sessões de ioga ou a observação de aves – tudo isso, são algumas das atividades extras oferecidas.

Especial também é a experiência de degustação de vinhos, para conhecer melhor esse produto tão característico dessa região de Portugal. 

O hóspede pode, ainda, participar de uma série de atividades vínicas, incluindo cursos de enologia, passeios de barco com jantar, visitas a quintas, onde poderá encontrar produtores e ter a oportunidade de fazer o blend de seu vinho. 

Uma vez por ano, poderá também participar da pisa das uvas, durante a vindima, que ocorre entre setembro e outubro.




Passeios nas vinhas, sessões de ioga ou observação de aves 
são algumas das atividades oferecidas pelo hotel (Foto: Divulgação)

O Six Senses Douro Valley foi considerado o melhor hotel spa do mundo, pela edição espanhola dos prêmios Condé Nast Traveler, em 2017. Mais recentemente, foi identificado, pelos leitores do guia turístico britânico Gallivanter’s Guide, como o “Melhor Hotel Resort da Europa”.

E, no Douro, esse misto de resort com hotel e retiro – quase que espiritual – evoca uma sensação de pertencimento imediata, única. 

É um refúgio que vai na contramão do luxo ostensivo e que explora experiências fora do comum, com uma atmosfera variada e responsável.

Estúdio Leaf - Cadernos capa de madeira Leaf Eco



Cadernos da Leaf Eco com capas de madeira, podem ser personalizados com seu nome, da sua empresa e presentear amigos, colegas e clientes.

Caderno com capa de madeira e
                papel de cana. 

Conheça nossa linha completa clicando aqui!



Moda sustentável. Cinco projectos inovadores que receberam 1 milhão de euros da H&M Foundation

As ideias vencedoras do Global Change Award vão desde a produção de algodão com recurso à biotecnologia à criação de polyester através de gases de estufa.



Eram 5893 candidaturas de 175 países e a H&M Foundation selecionou cinco projetos para vencer o considerado Prémio Nobel da moda sustentável, Global Change Award. 

O evento vai na quinta edição e tem como objetivo destacar ideias sustentáveis que possam ser aplicadas à industria têxtil. As ideias vencedoras foram divulgadas esta semana.

Incredible Cotton

A GALY, empresa americana e brasileira, utilizou a biotecnologia para a criação de algodão de laboratório. Venceram 300 mil euros da H&M Foundation a produzir algodão com apenas 20% dos recursos habituais.

Na produção normal de algodão recursos como a água, terra e químicos tóxicos que emitem gases que promovem o efeito de estufa. Para colmatar este problema a GALY inventou este algodão que cresce dez vez mais rápido do que o normal.

Feature Fibres

O segundo prémio, de 250 mil euros, foi atribuído à Werewool, empresa norte americana, que se dedicou à criação de tecidos a partir de proteína de ADN com cores naturais, elasticidade e outras características.

Esta técnica permite incorporar as características pretendidas no ADN dos tecidos sem prejudicar as proteínas encontradas nas águas-vivas, nas ostras ou no leite de vaca. O tecido destas roupas não precisa de processamento e é biodegradável.

Tracing Threads

Localizar fibras sustentáveis através de tecnologia blockchain transparente e fiável foi a missão da TêxtilGenesis, empresa indiana, que arrecadou 150 mil euros com este projeto.

A tecnologia blockchain consiste na criação de base de dados que têm como função criar um índice global para todas as transações que ocorrem num determinado mercado. 

Desta forma, foi possível à TêxtilGenesis rastrear a matéria prima desde a origem e ajudar os produtores a associar a cada tecido uma fiber coin única que fornece informação digital aos materiais usados na produção de roupa

Zero Sludge

A SeaChange Technologies, empresa americana, inventou um método de separação e limpeza de águas residuais para eliminar resíduos tóxicos de aterros. A H&M Foundation atribuiu 150 mil euros a este projeto.

Os têxteis coloridos requerem que lhes seja aplicada cor e nesses processo são emitidos gases e libertadas toxinas na água criando uma substância tóxica espessa. Contudo, com a invenção da SeaChange Technnologies a água é separadas das toxinas.

Airwear 

O último vencedor destes cinco prémios, a empresa francesa Fairbrics, recebeu 150 mil euros pela ideia de converter gases com efeito de estufa em poliéster sustentável. 

Este tipo de tecido sustentável é feito a partir da contenção do dióxido de carbono.